Quais as madeiras com melhor ressonância acústica - Madepal - Portas e Janelas BH
Belo Horizonte-MG (31) 3526-1000 Seg a Sexta - 8:00 às 18:00 / Sábado de 08:00 às 14:00
 
SOLICITE UM ORÇAMENTO

YOUR CART

Edit Cart
  • No products in the cart.
madeiras com melhor ressonância acústica

Quais as madeiras com melhor ressonância acústica

Os instrumentos musicais têm sua origem em tempos bastante remotos, afinal, a arte de se modular o som para criar canções é bem antiga. Naturalmente, os instrumentos eram feitos de materiais condizentes com as capacidades de utilização humana dos elementos ao seu redor.

Contudo, a madeira se popularizou como instrumento padrão para a manufatura de uma série de instrumentos como flautas, pianos, violinos, violoncelos, violões e muitos outros. A maioria desses instrumentos segue sendo feita de madeira até os dias de hoje e mesmo os mais recentes, como a guitarra elétrica, que se popularizou a partir dos anos 1950, foram construídos em madeira e assim segue sendo no novo milênio.

Mas por que, apesar de todos os avanços tecnológicos e a descoberta de novos materiais, a madeira segue sendo usada para a confecção de instrumentos musicais? Isso se deve a suas características acústicas. Essas características não se limitam aos instrumentos musicais, podendo também ser interessantes dentro de casa.

A madeira pode ajudar a criar um ambiente com boa ressonância acústica dentro de um cômodo, fazendo com que os sons não sejam ouvidos em outros ambientes e que os sons de outros locais não invadam uma sala com revestimentos em madeira, como um piso ou teto.

Madeiras como pinho, jacarandá, ipê, mogno e eucalipto apresentam boas características de ressonância acústica, podendo ser bem empregados em qualquer cômodo de uma casa, seja como revestimento ou como mobília.

Mas o que é ressonância acústica?

Ressonância, na física, é a resposta seletiva relativamente grande de um objeto ou um sistema que vibra em etapa ou fase, com uma força oscilatória aplicada externamente. A ressonância foi inicialmente investigada em sistemas acústicos, como instrumentos musicais e a voz humana. Um exemplo de ressonância acústica é a vibração induzida em uma corda de violino ou piano de um determinado tom quando uma nota musical do mesmo tom é cantada ou tocada nas proximidades.

A ressonância acústica é responsável pelos sons produzidos por uma variedade de instrumentos musicais, desde órgãos de tubos a flautas e trombones. Mas o que exatamente é isso? Para entender o que está acontecendo, primeiro você precisa saber um pouco sobre como o som viaja pelo ar.

Ondas sonoras são criadas quando algo faz com que as moléculas de ar vibrem. Essa vibração, então, viaja como uma onda para fora em todas as direções. Conforme a onda passa pelo ar, há regiões onde as moléculas são comprimidas mais próximas (compressões) e regiões onde as moléculas são mais separadas (rarefações). A distância entre compressões ou rarefações sucessivas é conhecida como o comprimento de onda da onda.

A frequência de uma onda sonora é o número de compressões que passam por um ponto em um determinado período de tempo, geralmente um segundo. A frequência é medida em unidades de Hertz (Hz) e um Hertz corresponde a uma passagem de compressão de onda por segundo. Os seres humanos podem detectar ondas sonoras com frequências que variam de 20 Hz a 20.000 Hz. No entanto, eles não soam todos iguais. Alguns sons são agudos e estridentes, enquanto outros são graves e profundos. O que você está realmente ouvindo é a diferença na frequência. Quando você ouve um som com alta frequência, soa muito agudo; quando você ouve um som com baixa frequência, soa muito baixo.

Então, como a frequência se relaciona com o comprimento de onda? A velocidade do som varia um pouco dependendo da temperatura do ar, mas normalmente é em torno de 343 m / s. Como todas as ondas sonoras estão viajando na mesma velocidade, a frequência diminuirá conforme o comprimento de onda aumentar, e a frequência aumentará quando o comprimento de onda diminuir.

Um objeto acusticamente ressonante geralmente tem mais de uma frequência de ressonância, especialmente nas harmônicas da ressonância mais forte. Ele irá vibrar facilmente nessas frequências e vibrar menos fortemente em outras frequências. Ele “selecionará” sua frequência de ressonância de uma excitação complexa, como um impulso ou uma excitação de ruído de banda larga. Na verdade, ele está filtrando todas as frequências além de sua ressonância.

A ressonância acústica é uma consideração importante para os fabricantes de instrumentos, pois a maioria dos instrumentos acústicos usa ressonadores, como as cordas e o corpo de um violino, o comprimento do tubo em uma flauta e a forma de uma membrana de tambor. A ressonância acústica também é importante para a audição. Por exemplo, a ressonância de um elemento estrutural rígido, chamado de membrana basilar dentro da cóclea do ouvido interno, permite que as células ciliadas da membrana detectem o som. (Para mamíferos, a membrana tem ressonâncias afiladas em todo o seu comprimento, de modo que as altas frequências estão concentradas em uma extremidade e as baixas frequências, na outra).

Como a ressonância mecânica, a ressonância acústica pode resultar em falha catastrófica do vibrador. O exemplo clássico disso é quebrar um copo de vinho com som na frequência de ressonância precisa do vidro; embora isso seja difícil na prática.

About Author : root
YOU MAY ALSO LIKE