Lixadeiras Elétricas - Madepal - Portas e Janelas BH
Belo Horizonte-MG (31) 3526-1000 Seg a Sexta - 8:00 às 18:00 / Sábado de 08:00 às 14:00
 
SOLICITE UM ORÇAMENTO

YOUR CART

Edit Cart
  • No products in the cart.
lixadeiras elétricas

Lixadeiras Elétricas

O trabalho de lixar, principalmente madeira, mas também outros materiais, como plástico, metal, vidro ou cerâmica, nunca foi muito apreciado, pois é considerado uma atividade tediosa, que consome muito tempo e cobre tudo em torno de poeira. o trabalho, se não o próprio operador.

As primeiras lixadeiras surgiram em 1820, eram máquinas estacionárias que trabalhavam com um mecanismo de banda ou tambor e eram usadas apenas no campo profissional ou industrial. Possivelmente isso selaria o destino das lixadeiras estacionárias, das quais, como veremos mais adiante, apenas alguns modelos atingiram as pequenas e médias empresas.

Demorou mais de um século para a primeira lixadeira elétrica portátil aparecer em 1927. Era uma máquina tipo banda construída em alumínio fundido e pesava impressionantes 6 kg. Esta característica o tornou inadequado para casa, para o seu uso também foi limitado aos profissionais, embora breve outros modelos mais leves foram desenvolvidos, e nos anos 1930 o primeiro sistema de coleta de poeira foi patenteado.

Somente na segunda metade do século passado o avanço começou a ganhar notoriedade. Ele introduziu a lixadeira orbital, capaz de alcançar um acabamento mais fino e chegar a lugares estreitos, o que entusiasmou entusiastas de DIY (do it yourself) que já estavam impondo as suas necessidades em um mundo onde o conceito de “faça você mesmo” conquistando seguidores.

Foi assim como as versões antigas das lixadoras de banda também se tornaram portáteis e depois surgiram as lixadoras excêntricas, que em um princípio eram pneumáticas, mas logo foram introduzidas versões elétricas. Mais tarde, durante os anos 90, surgiu outro modelo para trabalhos finos e delicados em cantos: a lixadeira delta.

Como não poderia estar ausente nesta corrida, no final dos anos 80 as primeiras lixadeiras sem fio eram conhecidas. A escalada continua até hoje, embora a mais moderna até agora, a lixadeira múltipla, já esteja no mercado há quase 20 anos.

Tipos de lixadeiras elétricas

O lixamento é uma tarefa necessária para alisar e limpar uma superfície (madeira, cimento, metal, etc.), a fim de deixá-lo nas melhores condições para receber um bom tratamento de acabamento, seja com tintas, vernizes, papéis de parede e outros tipos de revestimento.

lixar mão tem sido a técnica mais utilizada, mas nas últimas décadas popularizou o uso de ferramentas eléctricas, incluindo lixadeiras e exercícios com acessórios especiais que ajudam a tornar a tarefa mais rápido e menos estressante, bem como oferecer um melhor resultado final, desde que sejam usados ​​corretamente.

Qualquer que seja o tipo de lixadeira a ser usada, é importante seguir algumas recomendações para um trabalho melhor. É necessário que a ferramenta esteja sempre em movimento na superfície, use uma máscara e óculos de segurança para evitar que as partículas soltas cheguem ao trato respiratório e aos olhos, leia atentamente as instruções de uso e siga-as ao pé da letra.

Lixadeira de cinta

Esta ferramenta incorpora uma cinta fechada de lixa grampeada com tensão entre dois rolos, um dos quais gera movimento, enquanto o outro serve para controlar a tensão e o deslocamento lateral do material abrasivo.

Este modelo é recomendado para grandes áreas de madeira lisa e plana, por isso é adequado para o polimento de pavimentos de madeira e placas, uso não aconselhável para móveis ou superfícies curvas.

Lixadeira orbital

A maneira recomendada de usar essa ferramenta elétrica é dar passagens paralelas e sobrepostas para frente e para trás.

Também existe um modelo que funciona de maneira similar ao orbital, apenas neste caso incorpora uma base triangular ao invés de uma retangular.

Lixadeiras excêntricas

Em vez de uma base retangular, essas máquinas têm uma superfície de lixa circular, normalmente de 125 mm de diâmetro. Eles também abrangido pelo grupo da lixadeira orbital, mas eles funcionam de forma diferente do que os anteriores, como eles descrevem dois movimentos em simultâneo: uma é orbital eo outro é excêntrico, permitindo-lhes para obter um lixamento quase perfeito, porque as marcas deixadas pela órbita são apagadas após o movimento excêntrico. Desta forma, a direção de lixar pelo grão da madeira é irrelevante.

Essa combinação de movimentos também consegue uma maior remoção de material que, no entanto, se não for verificado, poderá causar danos ao material. Para isso, as máquinas modernas possuem reguladores de velocidade variável que podem alcançar lixamento menos agressivo.

Precisamente por causa de sua base circular, essas máquinas não podem acessar cantos ou bordas retas, mas são ideais para peças curvas. Além disso, seu grande poder de remoção de lixadeiras orbitais permite que elas sejam usadas em trabalhos de grande porte, como o acabamento de um piso de madeira e em pequenos trabalhos, como lixar móveis de cozinha, por exemplo.

Lixadeiras Delta

Se houver locais difíceis e estreitos que uma lixadeira orbital não consiga alcançar, as lixadoras delta são a alternativa elétrica ao lixamento manual. Eles são fabricados em modelos estilizados semelhantes a uma ferramenta elétrica multifuncional e são fornecidos com uma base triangular que aceita uma lixa desse design. Ele é usado exclusivamente para trabalhar detalhes finos, como cantos e cantos pequenos, por exemplo, molduras de portas.

Eles são leves, usam muito pouca lixa e têm uma boa coleção de poeira. Muitos operadores também os utilizam como serras graças aos seus acessórios facilmente removíveis, o que os torna muito versáteis em uma oficina.

About Author : root
YOU MAY ALSO LIKE